sábado, outubro 14, 2006

Duas páginas de pura publicidade.

Hoje, ao folhear o Jornal de Notícias, ao passar pelas duas páginas centrais, eu não queria acreditar. As duas páginas centrais de publicidade paga eram da iniciativa do ministério da Educação (ME) e de propaganda publicitária à sua proposta de alteração ao estatuto da carreira docente:
-duas páginas de publicidade, de pura propaganda;
-duas páginas pagas pelos contribuintes entre os quais me incluo;
-duas páginas de propaganda contra os professores que contestam as propostas do ME;
-duas páginas de propaganda que não apresentam a verdade mas o que interessa veicular para a opinião pública.
De realçar que naquelas duas páginas poderiam caber as propostas do ME, mas o que lá vinha era a suposta interpretação das boas intenções dessas propostas. Para quem, como a senhora ministra da Educação, convidou recentemente os professores a ler pela própria cabeça as propostas do ME, esta iniciativa soa a pura manipulação, não já dos professores, mas do povo português que não é professor e que tem tido das iniciativas do ME um conhecimento indirecto.
Perante tal atitude inqualificável dos nossos governantes da pasta da Educação só me assomou, num primeiro momento, a indignação. Mas, pensando bem, esta atitude demonstra o medo que este ME tem, da resposta que os professores podem dar daqui a quatro dias na Greve de 17 e 18. Medo que cresce desde a massiva Marcha de professores de 5 de Outubro. Medo que os faz gastar o dinheiro dos contribuintes em tempo de crise. Medo que os faz transpor o limiar do campo da política saltando para o campo da publicidade paga. Estes governantes estão a mostrar o verdadeiro rosto.

5 Comentários:

Blogger IC disse...

Caro Henrique, também nem queria acreditar e como já não estou no activo para poder manifestar as minhas indignações fazendo greve, restou-me ir ao Portal do Governo enviar a minha indignação para o ME e para o 1º Ministro. Se eu acreditasse que alguém lê mesmo o que ali podemos enviar, ou que o dá a conhecer aos destinatários, propunha que outros professores fizessem o mesmo, mas, como não acredito... não vale a pena só para "aliviar" a indignação.
(Tal como este comentário foi só para a aliviar)

10:03 da tarde  
Anonymous deadlink disse...

Não lêem não.
So no final do ano passado foram enviados centenas de pedidos de esclarecimento que nunca tiveram qualquer tipo de resposta (relatórios de educação especial)

12:02 da manhã  
Blogger Catarina disse...

Já agora, publicidade paga com o dinheiro dos impostos de todos nós: os nossos também!

11:39 da manhã  
Blogger Amélia disse...

ia dizer o mesmo que a Catarina.O que se passa agora é a criação de novos SNI's...que nós pagamos. Gostava de saber emn quanto orçamentaram a despesa com a/s máquina/s de propaganda do governo...
estou convosco, colegas no activo.

4:05 da tarde  
Blogger Miguel Sousa disse...

não era de esperar outra coisa, sabes este governo não quer poupar para melhorar o país, mas sim para ter mais para gastar neste tipo de propaganda que dá votos

4:38 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial