terça-feira, junho 27, 2006

Pescadinha de rabo na boca.

A proposta de regime legal que o ME apresentou para alterar o ECD é, em si, a sua destruição.
Encerra como núcleo duro uma pescadinha de rabo na boca: para criar uma carreira dividida e afunilada, cria, ao seu serviço, uma avaliação restritiva, competitiva e penalizadora. Por sua vez, essa avaliação para ser feita, conta com uma carreira hierarquizada de professores divididos em patamares diferentes, em que os poucos, de cima (a custo zero, na sua componente não lectiva), avaliarão e controlarão os muitos, de baixo.
Quando a Ministra dizia há dias que há coisas que na proposta são inegociáveis, estava com certeza a referir-se a isto.
Se os professores não forem capazes de perceber isto e não obrigarem o ministério a negociar, bem terão de "comer" esta pescadinha.
Será necessário ser futurologista para ver o mal que isto trará aos professores e à Educação em Portugal?

6 Comentários:

Blogger Miguel disse...

A nossa batalha tem que ser pela coerência!!! Assim, temos que saber fazer propostas em vez de termos sindicatos sempre a queixare-se com os chamados "direitos adquiridos" que o ME quer tirar...
Há que saber apresentar alternativas e aproveitar cada "tempo de antena" para falar daquilo que é necessário, em vez de se falar em "filosofias" da educação...

4:04 da tarde  
Blogger henrique santos disse...

Miguel
uma das definições mais interessantes sobre filosofia que conheço é ser ela "uma concepção do mundo que guia a nossa acção" e que nesse sentido todos somos filósofos. Li isso num livro de Gramscki.
Mas penso que há alguns de nós, eu talvez, cuja visão não vá além do seu nariz.

6:25 da tarde  
Blogger Quiron disse...

Pois eu acho que o problema é precisamente de filosofia. Acho que este ECD vem no seguimento da filosofia que tem orientado as políticas educativas desde há várias décadas, que é perfeitamente coerente com essas políticas, e que as tais «mudanças» a que os professores, segundo a Ministra, são avessos estão a ser feitas para que tudo fique na mesma.
É por achar isto que ponho à Ministra, no meu blog, o cognome «A Leoparda».

7:56 da tarde  
Blogger Quiron disse...

É claro que se trata duma filosofia da qual discordo radicalmente, e como eu muitos professores. Contrariamente ao que escreveu aqui o Miguel, as filosofias têm consequ~encias; não admira que as más filosofias tenham consequências más...

7:59 da tarde  
Blogger Amélia disse...

Repito sempre com Steiner:«hoje a escolaridade é uma amnésia planificada» - e creio que tudo o que se passa obedece a um plano meticuloso e nada inocente.

9:53 da manhã  
Blogger zoltrix disse...

Ah! Grande Amélia! Como acertáste!

5:46 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial