sexta-feira, maio 26, 2006

A tal agenda oculta.

Dando sequência ao post anterior, - em que eu prometia aprofundar a questão, - nada melhor do que começar com uma citação a propósito:
"Nas últimas duas décadas, um pouco por todo o lado, assistiu-se a uma vaga de reformas cujos objectivos, em maior ou menor extensão e profundidade, visaram a redefinição do papel do Estado e a consequente alteração na configuração das políticas públicas. Nos países capitalistas democráticos, sobretudo naqueles que no pós-guerra tinham consolidado algum dos modelos conhecidos de Estado-providência, as coligações ou partidos que assumem o poder (e não apenas os de cariz neoconservador), regra geral, procuram reduzir substancialmente o papel do Estado na vida económica, ao mesmo tempo que conferem um renovado protagonismo ao mercado, num contexto em que, a par das apregoadas vantagens da competição, da iniciativa privada, da concorrência e da liberdade de escolha, ocorre uma crescente retracção e fragilização dos direitos sociais, económicos e culturais. Em Portugal, como se procura demonstrar neste livro tomando como exemplo as políticas públicas de educação, a expressão destas reformas foi frequentemente híbrida, mitigada ou até, em alguns casos a contraciclo, traduzindo assim especificidades muito próprias face à agenda emergente no contexto internacional durante o mesmo período."
In Reformas da Educação Pública. Democratização, Modernização, Neoliberalismo. de Licínio Lima e Almerindo Janela Afonso. (Edições Afrontamento)

3 Comentários:

Blogger zoltrix disse...

ano de edição por favor...
Já agora, aproveito para dar um elogio rasgado a este blogue e ao seu responsável! Não tenho encontrado tanta clareza nos últimos tempos....
Irei divulgar o endereço!
Abraço
( se por acaso passar pelo meu, aviso que é para os putos lá da escola!)

11:52 da tarde  
Blogger henrique santos disse...

O ano de edição é 2002. Já tinha passado pelo seu blogue que é excelente a vários níveis e não só para alunos.

11:17 da manhã  
Blogger zoltrix disse...

obrigado!
Como diziam os velhos Republicanos" Saúde e Fraternidade": saúde para lutar pela fraternidade!

9:35 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial