terça-feira, outubro 18, 2011

Disse não estruturantes?

Nuno Crato continua a dar passadas seguras no sentido da implosão do ministério e da educação pública em Portugal. Não se pode dizer que não o tenha prometido. Dias depois de anunciar no estrangeiro mais um corte de várias centenas de milhões de euros a juntar aos 800 milhões de cortes do ano passado, surge nas notícias o futuro corte nas disciplinas de História e Geografia invocando o argumento de que elas não são estruturantes.


De facto só alguém que não tem o mínimo de visão cultural ou que está no ministério para cumprir agendas alheias à qualidade da educação pode considerar que estas disciplinas não são estruturantes. Lá que dissesse que para cumprir nos cortes que lhe mandam fazer ele tem que cortar em qualquer lado, vá lá que seria mais sério. Agora usar argumentos de banha da cobra, ele que se ufanava do rigor, isso não.


Nestas medidas vejo só uma vantagem: talvez abra os olhos aqueles professores destas matérias que diziam que NC era muito rigoroso e que viam nele um ministro em quem se poderia contar para melhorar a educação em Portugal. Pode ser que agora estes colegas se tornem politicamente menos analfabetos.

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger IC disse...

Henrique,
Com a atenção mais centrada na política geral (de cá e da Europa), não dei conta de últimas notícias de Nuno Crato. Esse argumento para cortar nas disciplinas de História e Geografia seria inacreditável se houvesse ainda alguma coisa inacreditável que possa sair da boca dos nossos atuais governantes. Mas NC há muito que revela que não pode perceber a importância da cultura pois não tem nenhuma. E é uma personalidade perigosa pois corre-se o risco de se começar a pensar que também a Matemática não é estruturante dado o (mau) exemplo do que a Matemática (não) fez à cabeça de NC. Não me esqueço da incrível falta de rigor e de honestidade intelectual (e da ignorância) que NC revelou naquele livrinho sobre o "eduquês" que tanto me agoniou.
Mas não sou eu que sou particularmente lúcida, certo analfabetismo é que é aflitivo em muitos que tinham toda a obrigação de verem em NC o que se metia pelos olhos dentro. Se eu não pensasse nos alunos, nos nossos jovens, na Educação a que têm direito e cada vez mais lhes tiram, diria que os tantos colegas que concederam o estado de graça a NC têm agora o que merecem. (Tal como aqueles que não descortinaram quem era P. Coelho e que tinham toda a obrigação de descortinarem)
Hiiii... Mais esta de NC fez que me excedesse, mas as verdades têm que ser ditas!

2:55 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial