segunda-feira, março 19, 2007

Metáfora de um país?

"Aquele desgraçado "A Bela e o Mestre" reflecte um País em colapso. E o colapso é de natureza cultural e não, exclusivamente, de ordem económica, como pretendem fazer-nos crer. O amolecimento moral dos portugueses só é proveitoso para o grupo possidente. A crítica ao poder deixou de existir. O que se combate é o Governo, ou os Governos, mesmo assim com a subtileza dos que esperam, um dia destes, ser beneficiados com sinecuras. O poder deixou de estar nas mãos dos Governos. Quem manda são os grandes grupos económicos. Basta reparar nos governantes que estiveram, estão e irão, certamente, estar nas grandes empresas privadas: banca, seguros, energia, saúde, educação. A análise do "sistema" ausentou-se dos media. E aqueles que ousam beliscar, ao de leve, o corpo coriáceo desse "sistema" pagam caro a pessoal exigência de rigor e de honestidade. Dilectos: podem crer que sei do que falo. E, às vezes, interrogo-me: até quando?"
Baptista Bastos in Jornal de Negócios

Etiquetas:

2 Comentários:

Anonymous IC disse...

Henrique, fui ler o artigo todo do BB e fiquei contente por ele falar um bocado daquele "desgraçado" programa da TVI "A bela e o mestre" pois há dias vi esse programa e nem queria acreditar, levei tempo a acreditar que era mesmo um programa, e a hora de grande audiência (na 1ª frase do teu post nem associei porque não tinha fixado o nome do programa). E até encaixa no post que deixei esta tarde (sobre educação para os media) bem como a frase de BB que trancreves : "A análise do "sistema" ausentou-se dos media."
O texto de BB é forte, mas diz as verdades, pena é que fique escondido no Jornal de Negócios, decerto pouco lido.

1:10 da manhã  
Anonymous josé manuel faria disse...

O Baptista Bastos é GRANDE.

5:18 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial