sábado, setembro 13, 2008

O socialismo dos ricos

Lá fora quando os bancos privados dão lucro são os privados a lucrar, quando dão prejuízos ou estão quase a ir à falência os governos neoliberais nacionalizam-nos fazendo pagar esses prejuízos a todos os contribuintes. Quando voltam a engordar privatizam-nos outra vez.
Por cá, vejam este relato de decisões recentes do partido "socialista" relativamente a grandes grupos económicos.
"Em Março de 2008, o actual governo aprovou a Resolução do Conselho de Ministros nº 55/2008, que passou despercebida à opinião pública e aos media, que vai determinar que a GALP pague menos 211,8 milhões de euros de IRC. Como os principais accionistas da GALP são o grupo Amorim com 33,34% do capital, cujo dono é o homem mais rico de Portugal como noticiaram os jornais, e o grande grupo económico italiano de energia ENI, também com 33,34% do seu capital, serão estes os grandes beneficiados com esta benesse do governo dada à custa das receitas do Estado. Para se poder ficar com uma ideia mais clara que interesses o governo de Sócrates efectivamente defende interessa recordar o seguinte: durante o debate do Orçamento do Estado de 2008, o grupo parlamentar a que o autor deste estudo pertencia apresentou uma proposta com o objectivo de aumentar os escalões do IRS em 3% relativamente aos valores que vigoraram em 2007 devido ao facto da taxa de inflação em 2008 aumentar 3%, e não o 2,1% previsto pelo governo. Apesar desta medida determinar uma redução de receita fiscal que estimamos em apenas 60 milhões de euros, mesmo assim o governo de Sócrates recusou-se aceitá-la. No entanto, oferece de mão beijada 200 milhões de euros do IRC à GALP, quer dizer ao homem mais rico de Portugal e ao grupo económico italiano ENI. É evidente que serão depois principalmente os trabalhadores e os reformados a ter de pagar com os seus impostos este “buraco” criado nas receitas fiscais."
O autor é o economista Eugénio Rosa

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial