segunda-feira, julho 09, 2007

Pílula dourada

A ministra da Educação e a equipa que a acompanha já deve ter batido o recorde de reclamações colocadas nos tribunais pelos mais diversos personagens e parceiros sociais como se diz agora. Alunos, pais, associações, sindicatos, etc, já puseram o ministério em tribunal pelas mais diversas questões. Em muitas delas já os tribunais decidiram a favor dos reclamantes e numa das últimas, o Tribunal Constitucional considerou inconstitucional a posição do ME face a um exame do ano passado. A senhora ministra mais não fez do que passar ao lado da questão, tal como já tinha feito em muitas outras anteriores. Por muito menos ministros anteriores saíram em passo estugado do ministério. Esta ministra não!
Nos jornais, assiste-se recentemente a um branqueamento destas nódoas negras da ministra e do seu ministério. As setinhas para cima de incógnitos avaliadores do regime vão-se acumulando, a respeito das decisões e posições supostamente positivamente da senhora ministra a propósito das mais diversas questõezinhas.
O que faz aguentar uma ministra assim, assim como um ministro como o da Saúde?
Em primeiro lugar, sem dúvida, por serem demagogos habilidosos quanto baste. Em segundo mas não menos importante razão por servirem os interesses mais fortes em Portugal: os interesses do grande capital. É isto que faz com que se mantenham tanto tempo à tona da água. Como instrumento principal de ajuda a estes ministros estão os meios de comunicação social -tanto os públicos, servís ao governo, como os privados, a cujos donos tanto interessa o desmantelamento dos serviços públicos de Educação e Saúde e a sua entrega, na sua parte potencialmente lucrativa ao privado e o aggiornamiento do regime com tinta supostamente social conferida por um partido de governo nominalmente socialista.
Quase todos os fazedores de opinião neste momento não deixam de demonstrar simultaneamente a sua ideologia de direita adoçando-a ridiculamente com críticas formais, ao apoiarem a cem por cento as "reformas" empreendidas mas dizendo que é apenas o estilo dos governantes está errado. Eles gostariam, é caso para dizer, que a pílula que nos é impingida como boa fosse mais dourada. Tristes comentadores benévolos do regime que nos vão tentando fazer comer gato por lebre.

2 Comentários:

Blogger SL disse...

Querem legitimar o cheque-ensino a todo o custo - ainda hoje vem mais uma crónica de um desses fazedores de opinião a reforçar a ideia. O que eles não dizem é o que se esconde por trás do cheque-ensino - nem admitem que o propósito final é acabar com o ensino público até ser socialmente justificável a sua entrega aos privados.

5:02 da tarde  
Anonymous Na Sala de Aula disse...

Este Governo continua nas graças de Cavaco Silva e de muitos daqueles que não são funcionários públicos. Por isso, nas sondagens continua lá em cima...
Urge que Cavaco Silva seja mais interventivo, mesmo que, para isso, o PSD se tenha de demarcar do seu "líder" espiritual... Aliás, foi o que Marques Mendes fez na questão do referendo ao Tratado Europeu...

11:43 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial