sexta-feira, abril 25, 2008

25 de Abril

Abril trouxe-me a esperança num mundo novo onde as perspectivas de fraternidade estão ao virar de cada página dum livro de Sophia, no riso de uma criança que não passa fome e brinca satisfeita, na rua sem pedintes.
Abril não se esquece por decreto nem por decisões de políticos formatados de pensamento único.
Abril é data de hoje que lembra aquele dia "inteiro e limpo" que se há-de erguer amanhã. Porque os "amanhãs" já cantam hoje em quem não é cínico e vive para além do seu umbigo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial