quinta-feira, outubro 11, 2007

Quando?

A senhora ministra da Educação anda desaparecida e calada.
Não esteve na cerimónia do 5 de Outubro. (Será por ter lido antecipadamente o discurso do presidente onde se dizia que era preciso acarinhar os professores?).
Não tem dito nada nos últimos dias. (Será que é pelas acusações de falta à palavra dada que sindicatos de professores e o deputado do CDS Diogo Feio lhe fazem por ter dito que os quadros de supranumerários não eram para professores e agora recentemente essa ser uma realidade que está a avançar na legislação?)
Os tribunais recentemente deram razão à Fenprof no que concerne à possibilidade de reunião sindical fora dos locais de trabalho anulando um "diploma" "valteriano" como alguns lhe chamam, que recusava essa possibilidade.
A táctica do silêncio é uma táctica possível. E realmente quando se está calado pelo menos não se dizem asneiras. Só que o silêncio perante coisas como estas equivale a assumir que se errou ou que as coisas não são boas para as suas bandas principalmnte naqueles que, como a senhora ministra e seu séquito ministerial, são tão expeditos em propagandear as mais mínimas "notícias" que consideram positivas para a sua imagem.
Quando aparecerá e falará sua Ex.a a senhora ministra da Educação? Confesso que não estou sedento de suas palavras ou imagem. É um direito que me assiste neste Portugal pós-Abril, pontuado de factos indignos da Democracia.

2 Comentários:

Blogger Maria Lisboa disse...

Também faltou ao "regresso à escola europeia". Deveria ter ido ao D. Dinis. Não apareceu e não disse nada.

Fala! Falta! Falta!

Onde raio está a ministra substituta?!

A influência do VL é tão grande que já lhe ensinou como faltar aos compromissos?

12:23 da manhã  
Anonymous Plínio disse...

Não há em Portugal "factos indignos da Democracia" pelo simples razão deste país não ser uma Democracia.

11:18 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial