sexta-feira, agosto 03, 2007

Farsa grotesca

A farsa grotesca que a propósito do "novo" estatuto dos professores imposto pelo governo se desenrola, deu nos últimos dias um novo passo com a saída das listas definitivas do concurso dos ditos "professores titulares".
Passe a retórica legitimadora do governo, toda esta farsa tem apenas dois objectivos mutuamente e inextrincavelmente associados: 1-dividir os professores hierarquizando-os; 2-restringir (economicisticamente) o percurso da grande maioria dos professores aos níveis mais bem remunerados da carreira.
Cada um dos objectivos é instrumental em relação ao outro, mas não só instrumental, é uma necessidade objectiva para criar uma nova profissão: constituída por uma maioria de professores submetidos a ditames de hierarquias artificiais além dos ditames absurdos duma pretensa ( e anacrónica) racionalidade técnica entretanto mais desvendada com as propostas de regulamentação da avaliação do desempenho.
Confessemos que estes dois objectivos são coerentes com a nova configuração pretendida para o sistema educativo público e com o sistema social neoliberal que se está há anos a desenvolver: um sistema marcado pela desigualdade, em que a maioria das escolas destinadas à maioria das crianças e jovens das classes populares (destinadas por sua vez ao desemprego ou ao cada vez maior contingente de reserva industrial e de serviços) serão cada vez mais deitadas às feras, desorçamentadas, culpabilizadas pela sua baixa de nível educativo proporcionado. Ora, para tais escolas, convenhamos que não são necessários (sendo até contraproducentes) professores muito bem formados, remunerados e estatutariamente considerados.
Entretanto os professores deixaram-se e deixam-se submeter. Uns por verem momentaneamente satisfeitos pequenos egos; outros por medo; muitos por incapacidade conformista adquirida.
Aqui espero, activamente, fazendo individual e colectivamente o que posso, para inverter esta linha de rumo.

1 Comentários:

Blogger Apolónia disse...

a farsa continua...

10:25 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial