sexta-feira, julho 20, 2007

Bandeirinhas

"... qualquer balanço actual do neoliberalismo só pode ser provisório. Este é um movimento ainda inacabado. Por enquanto, porém, é possível dar um veredito acerca da sua actualidade durante quase 15 anos nos países mais ricos do mundo, a única área onde os seus frutos parecem, podemos dizer assim, maduros. Economicamente, o neoliberalismo fracassou, não conseguindo nenhuma revitalização básica do capitalismo avançado. Socialmente, ao contrário, o neoliberalismo conseguiu muitos dos seus objectivos, criando sociedades marcadamente desiguais, embora não tão desestatizadas quanto queria. Política e ideologicamente, todavia, o neoliberalismo alcançou êxito num grau com o qual os seus fundadores provavelmente jamais sonharam, disseminando a simples ideia de que não há alternativas para os seus princípios, que todos, seja confessando ou negando, têm que se adaptar a suas normas. Provavelmente nenhuma sabedoria convencional conseguiu um predomínio tão abrangente desde o início do século como o neoliberalismo hoje. Este fenómeno chama-se hegemonia, ainda que, naturalmente, milhões de pessoas não acreditem em suas receitas e resistam a seus regimes. A tarefa de seus opositores é a de oferecer outras receitas e preparar outros regimes. Apenas não há como prever quando ou onde vão surgir. Historicamente, o momento de virada de uma onda é uma surpresa."

Isto foi escrito em 1995 por Perry Anderson.

PS. O ministro das finanças anunciou hoje que para o próximo ano prevê-se a privatização dos CTT, dos Portos e do Transporte Ferroviário. Depois será a vez da TAP, da Ana e...
Hoje no debate da nação um senhor do PS dizia que há pessoas maliciosas que afirmam que o PS não é de esquerda e deu como exemplos das políticas de esquerda do PS a despenalização do aborto... e mais umas bandeirinhas. De facto somos muito mal intencionados: é típico dos governos de esquerda destruírem direitos dos trabalhadores, liberalizarem despedimentos, asfixiarem sindicatos, privatizarem a esmo... É a Esquerda Moderna...

3 Comentários:

Blogger Miguel Pinto disse...

Vou mais longe: é a esquerda para sujeitos sem memória!

5:11 da tarde  
Anonymous josé manuel faria disse...

O PS cada vez está mais à direita do PSD, daí resulta os problemas no PSD, lideranças e outras que tais.

8:59 da tarde  
Anonymous IC disse...

Também é bom que não se tenha memória curta: Este governo recebeu, para governar, o país que lhe foi legado pelos antecessores.
Longe de mim defender o PS, no qual nunca votei e que sempre vi (infelizmente, a meu ver)fazer aprovar coisas a que o PSD ou não se atreveu, ou (principalmente) não conseguiu. Mas o quadro das alternâncias previsíveis neste país também me assusta. E, já que os portugueses tiveram a infeliz ideia de dar maioria absoluta (já deviam ter aprendido a não a dar a nenhuma força), eu ainda acho que o menos mau seria despedirem alguns ministros e arranjarem umas cabeças menos doentes para os substituir. Para além disso, só resta esperar - como é dito no texto que o Henrique cita, "Historicamente, o momento de virada de uma onda é uma surpresa", mas o momento de virada não acontecerá neste nosso país de meros obedientes à pressão do neoliberalismo em curso. Por isso, enquanto se espera, há que ponderar bem para que alternativa se vai empurrar o país nas próximas legislativas, para o que é bom, como já disse, que não haja memória curta.
Em suma, já que no PS deram a batata quente do deficit a um Sócrates porque ninguém melhor lhe quis pegar, acho que se devia era começar a reclamar a demissão de certos ministros.

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial