terça-feira, abril 25, 2006

"Palavras, palarvas, parlavas..."

Li algures que as palavras servem igualmente ou para traduzir sinceramente ou para esconder intencionalmente o nosso pensamento. Penso até que há quem queira traduzir sinceramente o seu pensamento e não o consiga fazer ou aqueles que escondem o seu pensamento sem o fazerem intencionalmente.
Tudo isto assaltou o meu pensamento ao ouvir as preocupações com as desigualdades e a exclusão social expressas no discurso de 25 de Abril do nosso presidente. Confesso que tenho alguma dificuldade em classificar as preocupações do nosso presidente no quadro, talvez estreito, que expús no primeiro parágrafo. Os discursos têm contextos mais ou menos amplos e muitas leituras são possíveis. Alguns apenas nos inspirarariam espanto não fora essa capacidade tão especificamente humana, penso eu, e espontânea, de nos indignarmos com a mentira... tal como a interpretamos.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial