sábado, dezembro 29, 2007

Outro sintoma claustrofóbico

O anterior patrão da TVI (a dita televisão da igreja antes das sucessivas golpaças comerciais, lembram-se) depois de a vender aos espanhóis, anda agora a engolir editoras. Comprou entre outras a Texto Editora, a Asa, a Caminho e agora a D. Quixote.
Como é possível que uma editora como a Caminho vá parar às mãos dum senhor como este?
Será que esta editora tão prestigiada e que publica tão grandes nomes não conseguia manter-se independente? Quem traiu esta empresa?
A linha editorial desta editora será agora completamente modificada, presumo eu. Não é lógico que este senhor permita a uma editora sua, publicar livros que desmascaram as lógicas que ele utiliza e que passam designadamente por tudo sacrificar ao lucro.
Em Portugal, pela relativa exiguidade do mercado é cada vez mais difícil encontrar livros dissonantes do discurso dominante. A Caminho era das poucas editoras a publicar livros contracorrente. Agora ficamos mais pobres.
Outras formas haverá de tomar o discurso crítico. A internet e a blogosfera são disso exemplo. Por enquanto...

3 Comentários:

Blogger IC disse...

Já tinha tido há algum tempo essa notícia sobre a Caminho pelo dono da livraria do meu bairro, que ma deu muito entristecido. Eu nem queria acreditar. Ficamos mais pobres, sem dúvida :(

Um bom 2008 para ti, Henrique.

10:59 da tarde  
Blogger Miguel Sousa disse...

tal como aconteceu à comunicação social, e tal como vai acontecer à escola que está condicionada a ensinar, a formar automatos incapazes de pensar pela propria cabeça...eh eh eh já viste se agora desatassemos a pensar pela nossa cabeça o que diriamos das panelinhas entre os laranjas e os rosas para gerir os dois maiores bancos portugueses...o privado e o do estado...eh eh eh feliz Ano Novo

12:24 da manhã  
Blogger brit com disse...

O Cartel deseja a todos boas entradas no ano de 2008.

2:41 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial